Rede de Supermercados Hirota Food Distribui Cartilha Homofóbica

Hirota Foods, uma rede de supermercados paulistana, está distribuindo uma cartilha homofóbica, condenando o casamento homoafetivo, dizendo que ele “está na contramão do propósito divino e não pode cumprir o seu propósito. A relação conjugal entre um homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”.

Anúncio Publicitário:
Hirota Food folheto homofóbico distribuído na sua rede de supermercados em SP

Hirota Food folheto homofóbico distribuído na sua rede de supermercados em SP (Foto: Vanessa Camargo / Facebook)

A cartilha foi denuncia através de um post no Facebook da consultora financeira Vanessa Camargo, 29, que disse que foi com a noiva no mercado e após pagar a conta recebeu a cartilha do caixa. Segundo a Vanessa, “eu quero compartilhar com vocês, meus amigos, para que reflitam sobre os valores que estamos compartilhando e, também, refletirmos onde colocamos nosso dinheiro e que tipo de pensamento financiamos. O Hirota perdeu muito mais que uma cliente. Perdeu uma enorme oportunidade de trazer a verdadeira mensagem crística de fé e amor. Pois Ele é a verdade e a vida. Ele é o caminho. Ele é o amor. E ninguém vai ao Pai por outro caminho. Ninguém! E é isso que a minha fé me ensina: que Deus é amor! E onde há desrespeito não há amor.”

A cartilha traz 31 mensagens que discorrem sobre casamento, relação entre pais e filhos e até dívidas da família. Chamado de “Cada Dia Especial Família de 2017” (tentando imitar as folhinhas de sabedoria da Seicho-No-Ie), os textos foram escritos pelo pastor Hernandes Dias Lopes, da Igreja Presbiteriana, e tiveram uma tiragem de 10 mil exemplares.

Nota de esclarecimento da Hirota Food sobre a sua cartilha homofóbica (Foto: Internet)

Nota de esclarecimento da Hirota Food sobre a sua cartilha homofóbica (Foto: Internet)

A rede de supermercado disse, em nota divulgada,, que “lamenta qualquer transtorno que tenha causado pela distribuição da cartilha da família. Reiteramos que em momento algum tivermos a intenção de polemizar, ofender ou discriminar qualquer forma de amor”. Ela ainda afirma que em seus valores “não há nenhum tipo de preconceito em relação a gênero, religião ou raça. Atendemos todas as famílias da mesma forma, com a mesma humildade e carinho. Nossas sinceras desculpas a todos”.

Difícil de acreditar na sinceridade do pedido de desculpas. A cartilha não foi um lapso que foi deixando passar sem querer pelo departamento de marketing da Hirota Foods, uma ingenuidade ou ignorância mesmo. A cartilha, que tem um texto com um apelo religioso fundamentalista cristão, é homofóbico sim.

A empresa tem ser julgada e punida no rigor da Lei Paulista Anti-Homofobia, a Lei 10.948/01, que pune atos de discriminação e preconceito sobre orientação sexual e de identidade sexual.

Um protesto foi marcado com um “beijaço” na frente da loja da Avenida Paulista, 726, às 17h30 desta quarta-feira, dia 20.

 


Anúncio Publicitário:
A URL encurtada deste post é: https://gay.com.br/yjQ6D

About the Author:

Redação
%d blogueiros gostam disto: